A Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce em parceria com a Tetra Pak, empresa que produz as embalagens dos produtos Ibituruna, realizou no dia 29 de outubro a doação de 20 telhas ecológicas para a construção da sala de aula ecológica, na Escola Municipal Realina Adelina Costa, situada na comunidade de Santo Antônio do Porto.

Esta doação é resultado do projeto Realina em Ação Arte sustentável, idealizado pela professora Elizângela Martins. Segundo ela o projeto tem o propósito de diminuir o lixo nas cachoeiras próximo à comunidade e desde o início do projeto já foram retiradas mais de 26 mil garrafas pets do meio ambiente para a construção da sala de aula ecológica.

A diretora da Escola Ivana Maria conta que para a construção da sala foi necessário firmar parcerias com entidades, instituições e empresas. “Devido à necessidade de mais espaço na escola, percebemos que precisávamos realizar uma obra de ampliação, porém não tínhamos verba para este fim. Foi nesse momento que decidimos associar o nosso projeto com a obra. Buscamos parcerias para a construção da nova sala e a Cooperativa abraçou o nosso projeto e se empenhou para nos ajudar, tendo em vista que é uma instituição que possui responsabilidade social e trabalha a sustentabilidade. O projeto Realina em Ação Arte sustentável tem como principal objetivo trabalhar com as crianças a consciência ecológica. Durante a construção todas levaram para a escola garrafas pets e ajudaram a enchê-las de área, na hora de levantar as paredes cada uma colocou a mão na massa e empilhou um tijolo pet, inclusive alguns pais ajudaram ” conta Maria.

A sala que está sendo construída atenderá crianças com faixa etária entre dois e três anos de idade, toda a comunidade escolar será beneficiada. O material base para a construção da sala foram garrafas pets cheias de areia que foram  coladas com argila, o chão será feito com cimento e tampinhas de garrafa. De acordo com a diretora a sala ecológica pode ser 6% mais arejada e fresca e a durabilidade dela é a mesma de uma construção convencional.

A Cooperativa é pautada pelos sete princípios cooperativista, um deles rege o interesse pela comunidade, o qual as cooperativas trabalham para o desenvolvimento sustentável de onde estão inseridas com projetos economicamente viáveis, ambientalmente corretos e socialmente justos. Para o presidente da Cooperativa João Marques, investimentos como esse são muito significativos, pois despertam nas pessoas atitudes que mudam o mundo! “A Cooperativa busca constantemente cumprir seu papel social que tem como objetivo impactar a vida das pessoas positivamente. E é através de ações como essa que conseguimos desenvolver as pessoas por meio da educação, conscientização e informação. Atitudes simples podem transformar o meio onde vivemos.” Afirma Marques.