Cooperativa

Conheça o projeto Agropecuária na Escola

Este projeto foi criado em 2010 pela União Ruralista Rio Doce (URRD) em parceria com Secretaria Municipal de Educação de Governador Valadares (SMED), E ainda conta com o apoio do Sicoob Crediriodoce e da Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce.

O projeto tem como objetivo conscientizar crianças com faixa etária de 8 a 12 anos, do campo e da cidade. Sobre a importância do agronegócio para o nosso país e a sua constante expansão econômica. Além do mais, demonstrar a importância da formação superior para o desenvolvimento desse setor, apresentando as infinitas possibilidades que o campo oferece para exercer as especialidades estudadas, seja ela qual for.

Além disso, o projeto Agropecuária na Escola tem como objetivo secundário,

conscientizar a criançada sobre a atuação dos produtores rurais e a sua importância na preservação dos recursos naturais. Pois eles cuidam das nascentes, mantêm as reservas ambientais intocadas, cuidam do solo e de sua fertilidade e ainda produzem alimentos para as pessoas como, por exemplo, o leite da Mimosa.

O projeto também expõe cenário altamente econômico que o meio rural está inserido. E que esse ambiente gera renda para o produtor e em escala nacional, influenciando ativamente no Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro.

As crianças, principalmente da cidade, quando adquirem um produto de origem totalmente rural, como o leite, não têm ideia de todos os processos que a matéria prima passou até chegar a sua mesa. Dessa forma, o projeto propõe apresentar de forma lúdica toda a cadeia produtiva do leite, desde o pasto até chegar as gôndolas do supermercado.

A Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce apoia esse projeto e através dele cumpri o 5º princípio cooperativista: educação, formação e informação.

Caso tenha dúvidas sobre o tema é só deixar nos comentários, responderemos o mais brevemente possível. E não se esqueça de curtir e compartilhar o nosso conteúdo.

 

O que é lactase e como ela é produzida

Ultimamente muito se tem falado a respeito da intolerância a lactose. Quem sofre desse mal tem dificuldades de digerir essa substância e ao consumir leite ou seus derivados pode sofrer com sintomas de desconforto abdominal acompanhado de dor, náuseas, diarreia, flatulência e/ou inchaços.

 

Contudo, por que isso ocorre? A chave do problema está em uma enzima que normalmente o nosso corpo produz, a lactase. Essa enzima é responsável em dividir a lactose (açúcar) em componentes mais simples (gelactose e glicose). Quando a lactase não é produzida adequadamente a pessoa passa a ter intolerância a lactose por não conseguir quebrar esse tipo de açúcar.

 

A lactase é uma enzima produzida na mucosa intestinal, mais especificamente na zona superficial de microviscosidade do intestino delgado. Caso a pessoa apresente algum tipo de lesão nessa mucosa o organismo pode parar de produzir a lactase temporariamente nos casos mais leves e até mesmo permanentemente se a lesão for grave.

 

A intolerância a lactose pode ser primária ou secundária. Na primária a pessoa desenvolve o problema ao longo da vida, diminuindo a produção da lactase progressivamente e de forma permanente. Já a intolerância secundária é temporária e é causada por algum tipo de lesão da mucosa intestinal que possa estar diminuindo a atividade da lactase, nesses casos, ao se curar a lesão a lactase volta a ser produzida.

 

O tratamento, em todos os casos, deve ser feito por meio de dieta restritiva de produtos lácteos. No caso da primária a dieta deve ser permanente e na secundária até que a lesão seja curada. Além, para aqueles que não conseguem ficar sem consumir produtos lácteos, existe a opção de medicamentos compostos por lactase e que devem ser tomados diariamente ou quando a pessoa pretende consumir leite ou seus derivados.

 

Já conhecia a lactase? Interessante como uma enzima pode comprometer tanto a dieta de uma pessoa, não é mesmo? Sofre com intolerância a lactose e tem dúvidas sobre o assunto? Deixe nos comentários. Será ótimo poder te ajudar. E não se esqueça de curtir e compartilhar o nosso conteúdo.

Assembleia Geral Ordinária

No dia 29 de março a Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce realizou a sua Assembleia Geral Ordinária (AGO), no Parque de Exposições de Governador Valadares. Estiveram presentes mais de 300 pessoas entre cooperados, familiares, convidados, autoridades locais e estaduais.

Na oportunidade foram deliberados assuntos de interesse dos cooperados como: Apresentação das demonstrações financeiras referente ao exercício de  2018, destino das sobras (lucro), honorário da diretoria executiva,  cédula de presença dos Conselhos e a eleição dos novos Conselhos de Administração e Fiscal.

Foram eleitos por aclamação, os novos membros dos Conselhos de Administração e Fiscal. O novo conselho de administração, iniciando em março/2019 administrará até Assembleia Geral Ordinária de 2023; e o novo conselho fiscal, iniciando em março/2019 fiscalizará as contas da Cooperativa até a Assembleia Geral Ordinária de 2020.

Além disso, foram sorteadas 10 bossas de estudos no valor de R$4.000,00 cada e brindes do Armazém da Cooperativa.

É na Assembleia que os maiores representantes da Cooperativa, os cooperados, exercem plenamente os seus direitos, de forma totalmente democrática. Um momento de grande importância para toda família cooperativista!

 

Assembleia Geral Ordinária

É nesta sexta-feira (29), no Tatersal Saul Vilela do Parque de Exposições de Governador Valadares, que acontecerá a maior exteriorização da gestão participativa da Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce, a Assembleia Geral Ordinária (AGO). Às 13h, os cooperados das mais de 50 áreas de atuação da Cooperativa deliberarão sobre o futuro da instituição e sobre os resultados do exercício de 2018.
A AGO realizada anualmente pela Cooperativa é o ápice e pilar da sociedade cooperativista, responsável pela tomada de decisões e o direcionamento da governança e destino do patrimônio de todos.
 A ordem do dia será: Apresentação das demonstrações financeiras referente ao exercício de  2018 para aprovação, destino das sobras (lucro), honorário da diretoria executiva,  cédula de presença dos Conselhos e a eleição dos novos Conselhos de Administração e Fiscal, entre outros assuntos.
Além disso, desde 2010 a Cooperativa realiza sorteios de bolsas de estudos para investimentos na educação do cooperado ou de seus dependentes. Em 2019, serão sorteadas 10 bolsas de estudos no valor de R$4.000,00 cada e brindes do Armazém da Cooperativa.
É na assembleia que os maiores representantes da Cooperativa, os cooperados, exercem plenamente os seus direitos. Um momento de grande importância para toda família cooperativista!

4º Workshop Cre$er + entrega do 8º Bônus Fidelidade foi sucesso!

No dia 18 de dezembro, no tatersal Saul Vilela, no Parque de Exposições, foi realizado o 4º Workshop Cre$cer Cooperativa + a entrega do 8º Bônus Fidelidade. O evento contou com a presença de mais de 400 cooperados, autoridades locais, convidados e produtores rurais da região do Vale do Rio Doce. Durante toda a parte da tarde foram abordados assuntos relevantes para os pecuaristas de “como ganhar dinheiro com leite” e a demonstração dos indicadores de sucesso da Cooperativa. Além disso, houve o momento mais esperado do evento a entrega do 8º Bônus Fidelidade aos cooperados que forneceram sua produção de leite de 01 de janeiro a 30 de novembro. O valor dividido entre os cooperados foi de R$2.130.810,28.

Entre palestras, apresentações de case de sucesso e perguntas e respostas os produtores rurais tiveram a oportunidade de refletir, debater e aprender novas técnicas de manejo.

 

 

Cooperativa promove ação Novembro Azul para os colaboradores, líderes de comunidade e terceirizados

Na última segunda-feira (5) a Cooperativa realizou a ação de conscientização contra o câncer de próstata, conhecida como “Novembro Azul”. Participaram do momento realizado pela psicóloga especialista em saúde mental, Marcela Becho, os colaboradores, líderes de comunidade e terceirizados. A Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce apoia esta causa.

O que é o Novembro Azul?

É uma campanha de conscientização que nasceu no ano de 2003 que visa alertar os homens sobre a prevenção e o diagnóstico precoce do câncer de próstata, contribuindo para a redução de mortalidade causada pela doença. A data é celebrada anualmente todo mês de novembro, a cor adotada para a publicidade da campanha foi o azul em seus variados tons. Outra característica da campanha é que os homens são encorajados a deixar o bigode crescer daí o nome Novembro Azul.

Cooperativa promove ação Outubro Rosa para as colaboradoras

Na última segunda-feira (29) a Cooperativa realizou a ação de conscientização contra o câncer de mama, conhecida como “Outubro Rosa”. Esta ação teve como objetivo informar as mulheres sobre a importância de se tocar e se submeter ao exame de mamografia regularmente, além dessas orientações também houve o momento de falar sobre saúde mental e autoestima. Participaram da dinâmica realizada pela psicóloga especialista em saúde mental, Marcela Becho, as colaboradoras, terceirizadas além dos diretores da Cooperativa.

O que é o “Outubro Rosa”?

É uma campanha de conscientização que nasceu na década de 1990 que visa alertar as mulheres sobre a prevenção e o diagnóstico precoce do câncer de mama, contribuindo para a redução de mortalidade causada pela doença. A data é celebrada anualmente todo mês de outubro a cor adotada para a publicidade da campanha foi o rosa em seus variados tons, daí o nome Outubro Rosa.

 

6° Concurso Leiteiro de Marilac traz resultados surpreendentes

A Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce juntamente com a Prefeitura Municipal de Marilac realizaram a 6º edição do Concurso Leiteiro a nível de fazenda. Tendo a participação de 12 cooperados da região, foram produzidos 1. 214,200 quilos de leite in natura em duas ordenhas e esgota, numa média de 38,090 quilos de leite por animal.  A cerimonia de encerramento aconteceu no dia 28 de setembro no Recanto do Leão, propriedade do cooperado, Mário Dias Leão.

Foram disputadas duas categorias: Livre e a Conjunto. A grande campeã do Concurso foi a vaca Petrolina do cooperado, João Marques Pereira Neto, com a produção de 61,545 kg de leite. Já na categoria Conjunto, as campeãs foram as vacas Bermuda e Sete Copas do cooperado, João Quirino da Silva, os dois animais alcançaram a produção 107,590 kg de leite.

O concurso a nível de fazenda promove o desenvolvimento do cooperado, tendo o objetivo de incentivar a produção de qualidade dentro da realidade local. Outro diferencial está na prestação de solidariedade, visto que, todo o leite produzido durante o concurso será convertido em leite UHT que posteriormente será doado a creche da cidade.

Presidente da Cooperativa Capul visitam a Cooaperiodoce

No dia  5 de setembro o presidente da Cooperativa Agropecuária Unaí Ltda – Capul, Raimundo Sauer e o gerente geral, Anderson Oliveira visitaram a Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce, com o objetivo de desenvolver a Intercooperação, conhecer de perto a plataforma Cre$er e os serviços oferecidos aos cooperados.

O presidente da Capul afirma que entender a realidade da Coperiodoce possibilita um novo olhar para a própria região “Viemos conhecer nossa parceira e a região Vale do Rio Doce. Aqui tem elementos semelhantes a nossa região e ainda temos muito que desenvolver. Assim, podemos melhorar. Viemos buscar novidades para implantar na nossa cooperativa” Afirma Sauer.

Segundo Guilherme Olinto, presidente da Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce, é uma honra receber em casa uma das maiores parceiras da Cooperativa. “é com imenso prazer recebemos os nossos parceiros para apresentarmos os trabalhos que realizamos. Também somos cooperados da Capul e por isso nos enche de orgulho saber que estamos no caminho certo. É em momentos como este, em que somos modelo, que percebemos que os projetos executados têm gerado resultados positivos. Além disso, eles irão ajudar outras cooperativas a aprimorar seu negócio, refirmando a nossa missão de promover soluções inovadoras”, expressa Olinto.

Representantes do Conseleite do Estado do Paraná visita a Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce

No dia  13 de julho os representantes do Conselho Paritário Produtores/Indústria de Leite do estado do Paraná estiveram reunidos com o vice-diretor da Cooperativa, João Marques, com o gerente geral, Gilmar Oliveira, e o gerente de política leiteira, Alexandre Coelho, para a demonstração do que é o Conseleite.

Os Representantes estão visitando indústrias do Estado de Minas Gerais a convite da Organização das Cooperativas  (Ocemg), Federação da Agricultura e Pecuária  (Faemg) e Sindicato das Indústrias de Minas Gerais (Silemg) para implantar esse sistema em Minas.

A Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce foi uma das empresas do estado que se dispôs a participar da implantação e do Conseleite em Minas, por isso, os representantes vieram para elucidar como é feito todo o processo e quais informações à empresa participante precisa fornecer ao conselho, para seu pleno funcionamento.

 

Entenda o que é o Conseleite:

O Conseleite é uma associação civil, regida por estatuto e regulamentos próprios, que reúnem representantes de produtores rurais de leite do estado e de indústrias de laticínios que processam a matéria-prima (leite). O Conselho é paritário, ou seja, o número de representantes dos produtores rurais é igual ao número de representantes das indústrias.

O principal objetivo do Conselho é a busca de soluções conjuntas pelos produtores rurais e indústrias para problemas comuns do setor lácteo.

A necessidade de estabelecer, através de entendimento entre produtores rurais e indústrias, formas alternativas para a remuneração da matéria-prima (leite) ao produtor, que pudessem reduzir os conflitos que se estabeleceram entre estes e as indústrias após a desregulamentação do setor no país na década de 1990. Tais alternativas devem também favorecer o desenvolvimento sustentável, tanto da produção de leite como da produção de seus derivados, bem como contribuir para a melhoria da qualidade do leite e derivados produzidos no estado.